PASTORES PEDEM DINHEIRO E ATÉ OURO PARA LIBERAR RECURSOS PÚBLICOS

PASTORES PEDEM ATÉ OURO EM TROCA DE DINHEIRO PÚBLICO
www.radiopousoalegre.com.br

Os pastores que formaram um gabinete paralelo no Ministério da Educação (MEC) pediram pagamentos em dinheiro e até em ouro para prefeitos, em troca de facilitarem a liberação de recursos federais para a construção de creches e escolas.

A informação foi revelado ao jornal Estadão pelo prefeito do município de Luis Domingues (MA), Gilberto Braga (PSDB). De acordo com Braga, o pastor Arilton Moura pediu o pagamento de R$ 15 mil antecipados em troca de levar as demandas da prefeitura para o MEC e mais um quilo de ouro, quando os recursos fossem liberados.

“Ele [Arilton Moura] disse: ‘Traz um quilo de ouro para mim’. Eu fiquei calado. Não disse nem que sim nem que não”, contou o prefeito, que diz não ter aceitado a proposta.

A conversa entre o prefeito e o pastor aconteceu em abril de 2021, em um restaurante de Brasília, onde estavam presentes outros prefeitos, depois que o religioso fez uma reunião com Milton Ribeiro, ministro da Educação, fora de sua agenda oficial.